Posts com Tag ‘Movies’

distric9

Bancos de ônibus proibidos para alienígenas e um 0800 para denunciar os ETs!

Marketing é tudo em Los Angeles. Sem lei Cidade Limpa, outdoors e pôsteres dominam a cidade, mas quem chama atenção são campanhas mais inusitadas. O que você pensaria se desse de cara com um ponto de ônibus reservado “apenas para humanos e proibido para não-humanos”? Para completar, uma mensagem pede para que alienígenas ilegais sejam denunciados às autoridades. Muita gente fica confusa, alguns com medo, mas todo mundo presta atenção. Esse é o clima criado pela campanha de Distrito 9, um thriller de ficção científica de Neill Bloomkamp e produção de Peter Jackson.

Sem grandes astros no elenco, orçamento milionário ou legiões de internautas desesperados pela estréia, a idéia é boa, pois cria expectativa em torno do que será o alienígena estilizado que aparece em todos os anúncios. No roteiro, inspirado num curta-metragem de Bloomkamp [Alive in Joburg], debatendo preconceito sofrido por uma raça alienígena forçada a viver em condições desumanas na Terra. Esse é mais um dos exemplos de marketing viral, cujo objetivo é despertar curiosidade e gerar visitas ao site oficial do filme [www.d-9.com].

distric9_2

A campanha atinge a cidade toda e faz mais sucesso que os outdoors de Transformers 2 – A Vingança dos Derrotados, senhores supremos dos edifícios de Los Angeles. Exagero não é tudo, curiosidade faz mais efeito, especialmente quando há alienígenas e racismo intergaláctico envolvido. Distrito 9 estréia em 14 de agosto nos Estados Unidos. Falei um pouco mais sobre ele no último SOSCast.

Liguei para o telefone da campanha e gravei uma mensagem desesperada denunciando alienígenas [na verdade, armênios narigudos – redundante – e bizonhos na vizinhança]. A Sony diz que pode usar qualquer uma das mensagens em sua campanha. Isso que eu chamo de interatividade! O telefone também fornece informações sobre o filme e gerou mais de 30 mil ligações ao longo de 4 semanas.

Aí vai um vídeo que acabei de fazer sobre a campanha (a pedido do Jurandir, do RapaduraCast):

Esse é o trailer em português:

Anúncios

Johnny Depp (c) 2009 - Fabio M. Barreto

Johnny Depp recebeu este correspondente para falar sobre Inimigos Públicos, mas, claro deu uma pincelada no aguardado Alice no País das Maravilhas

Ontem, o mundo foi apresentado ao visual do Chapeleiro Maluco, personagem original de Lewis Carroll e adaptado para o cinema por Tim Burton. Johnny Depp é o homem por trás da criatura. Em entrevista realizada na manhã ensolarada de Los Angeles, no hotel Four Seasons, Depp falou à revista Sci-Fi News/SOS Hollywood, sobre Inimigos Públicos e, claro, não podia perder a chance de falar sobre o próximo personagem. Confira a leitura de Depp, sobre Alice no País das Maravilhas:

“Busquei referência principalmente no livro. O Chapeleiro sempre me fascinou por conta de alguns detalhes que pouca gente percebe”, disse Johnny Depp a este correspondente. “Por exemplo, ele diz que ‘investiga coisas começadas pela letra M’. Fui buscar informações sobre isso, as razões para essa menção curta e simples, mas muito intrigante, e descobri que o Mercúrio presente na cola usada pelos chapeleiros tinha poderes alucinógenos e, por isso, criou-se a expressão ‘as mad as a hatter’/’tão louco quanto um chapeleiro’. Eles piravam por causa disso. Estudei cada uma dessas minúcias, então rascunhei minha idéia visual; Tim [Burton] mostrou os rabiscos dele, e foi engraçado ver que pensamos em coisas muito próximas (risos).”

chapeleiro maluco

A entrevista completa, você confere na Sci-Fi News de agosto e, claro, aqui no SOS Hollywood.

dominic_monaghan_2

Em que outro lugar do mundo você vai ao supermercado e encontra um hobbit famoso? Só em Hollywood mesmo!

Sai agora pouco para comprar tacos – ueba! – e passei no Albertons (o mercado) da vizinhança para pegar dinheiro.  Adivinha quem estava no caixa, pagando sua conta?

Meriadoc Brandebuque, ou melhor, Dominic Monaghan, ator que interpretou o hobbit mais cabra macho da Trilogia do Anel, de O Senhor dos Anéis, e também Charlie, em Lost!

O cara percebeu que foi reconhecido. Bom, devo ter feito uma cara de surpresa muito engraçada e descarada. Mas é a vida. Liguei pra Lu na hora, afinal, ela nunca encontra ninguém no mercado e eu trombo com meio mundo. No caixa [oi Nathan Petrelli!], na fila da tiazinha do Taco [oi Rachel Bilson] e na cafeteria [oi Kiefer!], mas ela não dá sorte.

A moça do caixa estava rindo muito com ele, logo, justo apostar em sua simpatia. Saiu sorrindo, olhando pra mim meio que – será que ele vai falar comigo, ou não? – e passou na boa. hehehe. Não gosto de abordar o pessoal, normalmente deixo meu lado fã guardado em casa, mas acho que ainda estou sofrendo os efeitos de Jimmy Page. =D

Ele é tampinha mesmo. Achei que parecia pequeno por atuar perto de gente alta, tipo Matthew Fox ou o Viggo Mortensen, masé baixinho mesmo. Seu estilo visual se aproxima muito com o Charlie, de Lost, com direito a bracelete, camisa de rock [amarela], calça cargo e cabelinho bem curto. É sempre interessante ver os atores em seu “habitat natural”, dá pra sacar quem é estrelinha e quem não é. hehe.

Agora, me diz, por que aqueles óculos do Will Smith, em Eu Sou a Lenda, não estão disponíveis? É tudo que eu precisava, óculos com câmera para gravar tudo que eu vejo. Seria uma ótima ferramenta de trabalho e, acima de tudo, para registrar momentos como esses para a eternidade. Nem que seja só no meu computador e sem uso profissional. Desejo de consumo: óculos com câmera!

terminator1

McG e Christian Bale assumem a responsabilidade de reativar a franquia criada por James Cameron, ao mostrar o confronto entre resistência humana e exterminadores da Skynet. O Exterminador do Futuro: A Salvação chega aos cinemas cheio de segredos, promessas e um debate sobre a essência da Humanidade.

Por Fábio M. Barreto
Correspondente em Los Angeles

Uma versão resumida dessa matéria foi publicada originalmente no Jornal do Brasil, na Capa do Caderno B, na última sexta-feira, dia 5 de junho de 2009. Foi minha estréia no JB, o que me deixou bastante feliz. Espero que outras venham! Confiram o texto! =D

SPOILERS

O Exterminador do Futuro: A Salvação (leia crítica oficial do SOS Hollywood aqui) tem um hype diferente. O filme mais arriscado da carreira de McG está na mira de um público especial: saem os internautas alucinados, entram os próprios atores e diretores de Hollywood. Ao lado do irresistível Star Trek, o novo capítulo na vida de John Connor, interpretado por Christian Bale, era o mais esperado pela classe, com declarações descaradas de gente como J.J. Abrams, Sam Raimi e Vin Diesel. Também pudera, o argumento de McG, e roteiro de Jonathan Nolan [não-creditado], mostra o episódio mais empolgante da luta contra a Skynet – a resistência humana.

(mais…)

nimoy

Leonard Nimoy, Jamie Foxx são os entrevistados do segundo capítulo do SOS Hollywood versão PodCast. Confira comentários sobre UP – Altas Aventuras, 24 Horas, House e The Big Band Theory.

Terremotos, finais de temporada, filmes maravilhosos e péssimos, tudo isso aconteceu nessa semana. Então lá vai mais uma edição do SOSCast, com entrevistas em áudio com Leonard Nimoy e Jamie Foxx, além de trilha sonora do próprio Nimoy, Survivor e uma surpresa saída da trilha de Finding Forrester.

(mais…)

vin-diesel_fastfurious

Velozes e Furiosos 4 pisa fundo para tirar o fôlego do público, reascende a estrela de Vin Diesel e leva fácil o prêmio de filme mais cheio de clichês da temporada. Mas alguém realmente vai se preocupar com isso? Acelera e manda bala!

Por Fábio M. Barreto, de Los Angeles

O discurso de Vin Diesel é claro ao receber o SOS Hollywood no topo do Arclight, em Los Angeles. Fez Velozes e Furiosos 4 para os fãs. Os carros principais utilizados no filme completam o ambiente que, embora frio e com vento constante, ganha seu charme quando os motores do Dodge Charger, Gran Torino e do Camaro atraem a atenção de todos. “Os fãs fizeram dessa franquia um sucesso e sempre se importaram com Dom, então, por que não fazer isso por eles?” Tudo começou com uma ponta no final de Desafio em Tóquio, trabalho que realizou para divulgar uma música da República Dominicana e também garantiu Diesel como produtor de Velozes e Furiosos 4. Justin Lin retorna à direção da franquia, com Paul Walker, participação curta de Michelle Rodriguez e Jordana Brewster.

(mais…)

odette_yustman-552x368

Para quem gosta de terror, e moças bonitas, a opção é clicar nesse link aqui e ler a crítica de Alma Perdida (The Unborn), que está nos cinemas, e entrevista com Odette Yustman, a estrela do elenco. Não achei tão ruim não. O terror pode estar indo bem em número, mas qualidade dos filmes é coisa rara. Ainda quero ver Quarantine, mas sem muita esperança.

Estou resistindo um pouco para fazer a crítica de The Last House on the Left, que teve aval do Wes Craven. É tão ruim que gera um verdadeiro pavor. Gosto do Craven, mas esse filme, que é remake de homônimo de 72, deu vergonha. Quer dizer, tem mortes grotescas e malucas, mas é tudo tão sem propósito que perde força. Depois falo dele com mais calma.