Posts com Tag ‘Kung Fu Panda’

panda2_reduzida.jpg

There’s no charge for awesomeness! E ele é DEMAIS! Mesmo! É ele! O Panda!

LOS ANGELES – A briga pela liderança qualitativa da animação se desenrola pesadamente há anos. Pixar batendo de um lado, DreamWorks respondendo do outro, e, vez ou outra, uma terceira aventureira pinta na área e acerta um hit. A franca vantagem da Pixar, porém, é latente e fica a cargo das demais companhias correrem atrás do prejuízo. Shrek tinha sido, até agora, a maior afronta à hegemonia, porém, Kung Fu Panda define um novo padrão na briga pelo segundo lugar. Com bom-humor e excelência técnica, a nova animação que chega aos cinemas brasileiros amanhã já arrepiou nas bilheterias norte-americanas e deve repetir a dose no Brasil!

(mais…)

Anúncios

80834041_gc_1631_f34f3ea24996df854d0fd268345f3390.jpg

LOS ANGELES – Jack Black sempre foi engraçadão. Depois de Escola de Rock e Tenacious D – Uma Dupla Infernal não sobrou mais nenhuma dúvida. Ele é um cara bacana, mas fica se esforçando para fazer caretas enquanto fala. O que me tirou o foco um pouco, pois eu acabava rindo, mas foi sossegado. Entrou na sala comendo e até ofereceu! o_O Ele arrebenta em Kung Fu Panda e, em breve, vem por aí com Tropic Thunder!

Confira o bate-papo com Jack Black! Sem muita enrolação hoje! =D

Qual é a melhor parte de se trabalhar numa animação?
É uma delícia. Você vai até o estúdio vez por mês, trabalha três ou quatro horas. Nada de maquiagem. Chega ao meio-dia (cara muito feliz). Faz a dublagem. E está tudo no script, mas dá para improvisar um pouco. É divertido.

O que você sente ao ver aquele panda como sua representação na tela?

Raiva. É como se ele tivesse roubado minha alma! Hahaha!

(mais…)

panda3.jpg

O inevitável aconteceu. Com a maioria dos campeões de bilheteria do ano, a Paramount foi o primeiro estúdio a ultrapassar a marca de US$ 1 bilhão no faturamento com ingressos nos Estados Unidos. Também pudera, a empresa teve em suas mãos produtos de gente graúda como Marvel, DreamWorks, além do maior aventureiro de todos os tempos. Homem de Ferro, Indiana Jones e Kung Fu Panda mostraram-se mais do que capazes de cumprir suas metas e fracassos como Speed Racer só aumentaram a força da companhia. E, claro, lembrando que o ano começou bem com Cloverfield quebrando tudo. Agora a Warner Bros. começa a contra-atacar com o bem-sucedido Agente 86, que lidera as bilheterias norte-americanas, e usará sua maior arma do ano: Dark Knight.

Para a Paramount Brasil as coisas devem estar mais lindas ainda, pois além desses filmes, a empresa ainda distribui os filmes da Universal, que inclui O Incrível Hulk, Procurados (que estréia essa semana por aqui), Hellboy II e já está de olho no próximo filme da franquia A Múmia. Quem passou batido e merece umas palmadas é a Fox, cujo melhor lançamento foi Jumper e mais nada. Um monte de filmes pequenos e The Happening, que era porrada garantida, já que o mundo decidiu odiar M. Night Shyamalan. Eu gosto dele. Pensem o que quiserem. O cara tem coragem, faz filmes com convicção e admiro isso num diretor autoral.

O mais engraçado é que isso estava tão na cara quando eu olhei o line up para esse ano, ainda em dezembro de 2007. Foi inevitável pensar: caramba, como a Paramount estão cheia de canhão pro ano que vem. Mas o melhor de tudo é que a mira também estava boa e todos os tiros foram certeiros. E o meu salário, ó! =D

E já que falei no Red, um trailer para animar a semana!

Kung Fu Panda: [Eu vi]

Publicado: 05/06/2008 em Cinema
Tags:, ,

panda1.jpg

Dentro de algumas horas parto em direção ao Grauman’s Chinese Theatre para acompanhar a première de Kung Fu Panda, de Jack Black!Kiaiiiiiiiiiii!

Como vocês sabem, vi uma prévia do filme há alguns meses e curti bastante a animação e, especialmente, o Po (personagem principal). Li boas críticas de quem já viu em Cannes, mas não sei o que o resto dos correspondentes achou. Vou assuntar hoje! Vamos ver se o positivismo continua! No máximo amanhã solto a crítica!

Não acho que seja apenas um filminho bobo com animais falantes. Capturou bem o espírito dos filmes de Kung Fu. Curiosamente, assisti a The Forbidden Kingdom e muita coisa mostrada em Kung Fu Panda aparece ali, também com um certo bom-humor. Filme de luta é sempre interessante! com ou sem Pandas Gorduchos e Gulosos! :p

Agora o mais lesgal é que no próximo domingo assistirei ao Incrível Hulk! E, na segunda, entrevisto o diretor do firme, Louis Leterrier. É o mesmo diretor do Carga Explosiva, que eu curti, mesmo com aquele monte de idéias impossíveis e absurdas acontecendo ao mesmo tempo. Entretanto, não estou empolgado com esse Hulk de Edward Norton. Os vídeos não funcionaram para mim e estou com uma sensação esquisita.

Em tempo, devo dizer que gostei do Hulk do Ang Lee. Ótimo filme sobre a essência de um monstro. Pode não combinar com Hulk, mas fez sentido como peça cinematográfica. Enfim, domingo falo mais dele.

===

ATUALIZAÇÃO:

There’s no charge for awesomeness!
– Pô

Vou deixar a crítica para depois, mas, seguinte: O filme é muito, mas muito hilário! Não ria assim há anos. Beira a genialidade!!!!

Adorei!

As cenas de luta são ótimas, a comédia funciona do começo ao fim e o elenco de vozes é show de bola!!! Efeitos muito bem feitos. Nossa, não consigo encontrar nenhum ponto para criticar negativamente.

Bom, o negócio é o seguinte: Panda é ASSAZ de legal! 😀 Um abraço para todos os outros animais digitais, ninguém se compara ao lorde supremo Pô!

KIAAAAAAAAAAAAA… ai ai ai minhas costas!

Convenção de estúdios e donos de cinema mostrou os próximos grandes lançamentos do ano.

Embora o Oscar seja todo badalado e tudo mais, os negócios do cinema realmente “acontecem” numa feira anual realizada em Las Vegas. A ShoWest, que reúne estúdios e donos de cinemas, aconteceu nessa semana e foi uma porrada atrás da outra. De Kung Fu Panda a Star Wars: The Clone Wars.

O objetivo da feira é fechar negócios sobre tendências, mostrar quais os filmes que devem ser exibidos – assim os donos de cinema escolhem suas programações com certa antecedência – e fazer muito barulho em torno de filmes esperados.

George LucasNessa brincadeira, a imprensa mundial já viu Kung Fu Panda e Speed Racer, trechos de Thunder Tropic e, claro, Star Wars: The Clone Wars, que contou com a presença de George Lucas, sem camisa flanelada dessa vez, mas gordo a beça e aparentando seus 63 aninhos de idade.

“Essa nova fase vai ser como Band of Brothers no espaço e com Jedi por todos os lados”, disse Lucas, em entrevista coletiva. “Dá para contar um bocado de histórias a partir disso. Novas coisas surgem o tempo todo.”

É de tirar o fôlego, ah é! Mais detalhes depois. De acordo com Lucas, “fazer TV funciona meio que no esquema antigo, dois caras chegam com uma idéia, sentam, tomam café enquanto explicam a idéia e, se eu gosto, a gente faz. No fim do dia, toda a estrutura já está trabalhando e dá para fazer coisas interessantes assim”. Quem pode pode, né mesmo?

O elenco de Speed Racer – Emile Hirsh e Cristina Ricci, para ser mais específico – pintou por lá. Em breve, vocês conferem as entrevistas exclusivésimas! E, dessa vez, no Judão e na Sci-Fi! O filme arrebenta com o coração e coloca a adrenalina lá no céu. Wow!

Kung Fu Panda, como eu disse aqui (mesmo sem algumas pessoas gostarem), é muito legal, causa muitas risadas e deve ser um grande sucesso nos cinemas. O elenco ficou acertadinho para as vozes e Po é um sujeito altamente ‘gostável’. E, claro, AWESOME! Fico pensando como isso será traduzido no Brasil.

Uma das coisas mais impressionantes, porém, foi notar a força de Hannah Montana. Que eu entrevistei no começo da semana e tirei fotinha! Foi-se o tempo que ícones infantis se limitavam a inspirar apenas seus fãs. Miley Cyrus, de apenas 15 anos, influenciou até mesmo a poderosa indústria de Hollywood com o sucesso de seu filme Hannah Montana & Miley Cyrus: O Melhor dos Dois Mundos, que estréia no Brasil, em 25 de abril, em quatro salas com tecnologia 3D. O filme foi exibido em apenas seiscentas e oitenta e três salas nos Estados Unidos e faturou, só no fim de semana de estréia, US$ 31,5 milhões, mais que o dobro do faturamento dos filmes tradicionais exibidos em quase três mil salas. Esse sucesso todo provocou um acordo milionário para ampliar para dez mil o número de salas 3D nos Estados Unidos e Canadá, nos próximos anos. Aproximadamente US$ 700 milhões serão gastos nesse projeto. Tudo isso por causa de um programa da Disney. Impressionante, hein?

Quem não participou da ShoWest foi Homem de Ferro, MAS, Robert Downey Jr. veio a Los Angeles para entrevistas hoje! Depois eu conto tudoooooooooooo!  (me sentindo o colunista de fofoca agora). E, claro, com entrevista! Uhu!! Barretão Wins!

kung fu panda

“He was so awesome that no one of his enemies could stand his awesomeness and even look at his awesomeness was so very much awesome that his foes would be defeated because there was no one as awesome as him”,
– Po, awesome hero de Kung Fu Panda, antes de, literalmente, acordar pra vida!

Acabei de voltar do screening da prévia de Kung Fu Panda. Obrigado dona Paramount! Fui conhecer os estúdios da DreamWorks. Foram 30 minutos bem divertidos e deu vontade de ver o filme inteiro. A animação está bem feita e não dá aquela impressão pesada de que se trata de um 3D, o roteiro está hilário e as vozes foram muito bem escaladas. No elenco: Jack Black como Po (o Panda, mestre de porcaria nenhuma, talvez de Comer!), Angelina Jolie (Meste Tigresa), Lucy Liu (Mestre Víbora), Jackie Chan (Mestre Macaco), David Cross (Mestre Garça) e Seth Rogen (Mestre Louva-Deus). E, como Mestre Supremo e Awesome, meu ídalo, Dustin Hoffman, como Mestre Shifu (o nanico da foto, um guaxinim, acho), o manda-chuva do Templo! Cada um dos personagens defende um dos famosos estilos do Kung Fu e precisam fazer das tripas coração para impedir Tai Lung, um tigre da neve que luta melhor que qualquer um. Porém, só o Guerreiro Dragão poderá detê-lo… e adivinhem quem vai ser?

O começo é legal com um desenho a lá Samurai Jack, mas sem o Tartakovsky envolvido na produção. As cenas de combate estão muito bem feitas e a agilidade que a animação permite aos personagens faz com que a gente veja aquele Kung Fu dos grandes mestres do cinema e aqueles que a gente sempre imagina: veloz, impecável e altamente estético.

Pena que foi só uma prévia. Visualmente é muito agradável. Gostei. O engraçado foi notar que Po, quando faz de conta que é lutador de Kung Fu, lembra MUITO o STAR WARS KID! Manja o estilo gordinho bobo e empolgado quando ninguém está vendo? hehehe

Aí veio a parte legal, entrevistar Jack Black. Depois de nos alimentarem – sempre tem comida nos eventos, aliás, mas algumas companhias são muquiranas e dão cookies na hora do almoço, por exemplo – fui com o grupo para a sala dentro da produtora Underdog, famosa por seus cantores de rap e filmes envolvendo a comunidade afro-americana (biiinito, né?). Foi engraçado que ele entrou na sala com um prato de comida e deixou de lado quando descobriu que a gente estava esperando um tempão lá. Foi super legal, conversou, fez várias caretas – não tão efetivas quanto nos filmes, diga-se de passagem – e respondeu a todos os malas que queriam saber do próximo filho dele. Aí veio a porcaria do dia: Giovanna, uma senhora odiada em LA, correspondente italiana.

O telefone da desgraçada tocou BEM NA HORA em que eu fazia uma complexa pergunta envolvendo Samurai Jack, o estilo de animação e o resultado final de Kung Fu Panda. Depois de tocar por 1 minuto – de verdade, outro jornalista cronometrou – a MALDITA DA MULHER atendeu! Catso! Eu não acreditei. Faltou dar porrada na desgraçada! Até o Black ficou puto com ela.

Bem, a entrevista vocês lêem depois. Estou fazendo Sci-Fi News e o filme só estréia em 6 de junho, por aqui. Só vou adiantar uma coisa: acreditam que o Jack Black nunca ouviu falar no Samurai Jack? Weird! Para completar, ele disse, enquanto pegava papel e caneta: “vou até anotar esse nome, pois deve ser maneiro, já que tem um samurai com o meu nome. É do [adult swim]?” E eu tenho gravado, caso alguém duvide! :-p Vai saber, é bom avisar, assim ninguém fica macho o suficiente pra duvidar. Se bem que ele não faz séries, então.. hehehe

tigress_panda.jpg

Essa é a personagem da Angelina Jolie!