Posts com Tag ‘Fox’

Em pegadinha histórica na internet brasileira, o site O Fuxico deve ter sido provavelmente invadido por hackers que postaram a seguinte notícia:

fuxico_silvio

Claro que Silvio Santos não morreu, mas isso não impediu a notícia de correr feito vírus no Twitter, com diversas pessoas questionando o fato. Entretanto, imediatamente soube que era mentira, pois, passei o dia num evento que contou com a presença de Silvio Santos e diversos outros executivos de canais de televisão brasileiros. Inclusive, almocei com o “patrão” e tive uma curta conversa com ele na loja da FOX, estúdio onde aconteceu o evento.

As informações da suposta notícia situavam o proprietário do SBT em São Paulo, envolvido em gravações de um programa que acabava de ser suspendido por ordem judicial, como noticiou o UOL, teria sentido fortes dores no peito e morreu no Hospital Albert Einstein, às 20h30 desta sexta-feira.

Nesse exato momento, Silvio Santos saia da fila da loja da FOX, munido de diversos DVDs, entre eles Os Desajustados, de 1961, dirigido por John Huston, e estrelado por Clark Gable e Marilyn Monroe. Minutos antes, o empresário havia descontraído ao falar sobre a polêmica em torno da menina Maisa.

Por razões óbvias, o SOS Hollywood foi o primeiro a desmentir a informação, via Twitter (@soshollywood), mas tudo só foi “desmentido oficialmente” quando o site foi retirado do ar e alguém falou com a assessoria de imprensa do site. A boa e velha mania de brasileiro só acreditar quando sai no Globo.com ou em outro portalzão. Tipo, humm, Fuxico? haha

Mais uma vez, SOS Hollywood dá o furo e gosta! =D Tudo bem que foi furo de notícia que não aconteceu, mas, pelo menos, deveria ter ajudado a evitar qualquer bagunça homérica na internet.

wolverine1

Filme estrelado por Hugh Jackman fatura alto nas bilheterias, causa furor jornalístico, mas não fez mais que a obrigação.

É praticamente impossível encontrar um veículo de imprensa que não estampe a notícia de que X-Men Origens: Wolverine foi o campeão de bilheterias do fim de semana, com cerca de US$ 87 milhões. Massacrado pela imprensa mundial, feito para atrair jovens espectadores e dono de uma das maiores campanhas publicitárias do ano, o filme estrelado por Hugh Jackman teve vida fácil em sua estréia, pois precisou vencer uma comédia boba e pequena da New Line, Ghosts of Girlfriends Past, e um thriller sensual Obsessão, estrelado por Beyonce e Ali Larter. Convenhamos, Wolverine lutou contra o vento em sua abertura. Mas pouca gente parou para pensar no real significado dessa bilheteria.

(mais…)

wolverine

PG-13? Cópia vazada na internet? Sem sangue? Distribuição da Fox? Eu passo!

Adoro o Wolverine, foi o único quadrinho que já colecionei de forma séria e sistemática. Gosto do Logan nos filmes dos X-Men, mas vou ignorar esse filme. Primeiro por ser Fox. Esse estúdio faz de conta que eu não existo, logo, farei de conta que eles não existem. Depois por conta do filme ter “vazado”, que nada mais foi do que uma tentativa furada de atrair mais atenção ao longa X-Men Origens – Wolverine. E, por fim, pelo filme ter sido feito para censura PG-13.

(mais…)

wolverine

PG-13? Cópia vazada na internet? Sem sangue? Distribuição da Fox? Eu passo!

Adoro o Wolverine, foi o único quadrinho que já colecionei de forma séria e sistemática. Gosto do Logan nos filmes dos X-Men, mas vou ignorar esse filme. Primeiro por ser Fox. Esse estúdio faz de conta que eu não existo, logo, farei de conta que eles não existem. Depois por conta do filme ter “vazado”, que nada mais foi do que uma tentativa furada de atrair mais atenção ao longa X-Men Origens – Wolverine. E, por fim, pelo filme ter sido feito para censura PG-13.

(mais…)

A noite de ontem marcou mais um combate entre Jack Bauer e os heróis fora de rumo. Enquanto House dominou supremo (13.26 milhões de espectadores) – novidade! -, 24 Horas e Heroes brigaram acirradamente pela audiência.

Quem ganhou? Quem ganhou? Jack Bauer, claro! Com a marca de 11 milhões de espectadores, contra 7,5 milhões de Heroes, 24 Horas levou a melhor. O episódio de Heroes seguiu a linha do tudo mundo a cada segundo, ou seja, zona total. Jack Bauer botou para quebrar, fazendo seu arroz com feijão, e foi recompensado por isso.

Agora, quem não vai bem é Chuck (6,7 milhões) que perdeu para reprises de The Big Bang Theory e How I Met Your Mother. Mas ainda não é hora de desespero. AINDA NÃO.

E hoje tem Fringe, oh yeah! =D Melhor série de ficção da atualidade!

xfiles.jpg

Por favor, não me xinguem. Não desta vez! =D

Fui assistir ao filme Hellboy II – The Golden Army na última quinta-feira, lá no Arclight, o cinema predileto da Paramount em LA. Puxei papo com um casal que ocupou as poltronas ao meu lado e, convenientemente, o sujeito era editor de som da Fox Film. Até pelo fato de estarmos ali para assistir ao segundo filme do Red, falamos muito sobre Del Toro, O Hobbit e dos outros blockbusters nerds. Até que, por alguma razão, Arquivo X – Eu Quero Acreditar entrou em baila.

Pude notar a cara de desânimo do rapaz e aí veio a confirmação sonora:

“Cara, é ruim. O pessoal ficou até desanimado com reação da exibição. O sujeito do marketing ficou constrangido, sério. Claro que os fãs vão adorar qualquer coisa envolvendo aqueles dois [Mulder e Scully], mas é fraco demais.”

Fiquei cabreiro com o comentário. O cara não me conhece, não tinha razão para inventar história e ainda mais da empresa em que trabalha. E, levando em conta o fato de que ele trabalha com filmes, sai pouco para ir ao cinema e se deu ao trabalho de ir até o cinema para assistir Hellboy 2, não se trata de um espectador qualquer e que tenha problemas com o gênero da FC&F. Será mesmo?

Não sei e não compartilho da opinião, afinal de contas, só poderia dizer algo quando assistir ao filme. Pode não ser absolutamente nada, mas achei legal compartilhar isso com vocês.

wanted.jpg

Prepare-se para ação, slow motion e muitas coisas impossíveis! Tem problemas, mas deixa para lá, afinal, também tem Angelina Jolie!

O Procurado (Wanted, 2008, EUA) tem tudo que um bom filme de ação precisa. Armas, tiroteios, cenas impossíveis, perseguições de tirar o fôlego e, claro, Angelina Jolie. James McAlvoy e Morgan Freeman estão ali, mas o show visual é dela, que vai fazer muito marmanjo pagar o ingresso só para ver sua cena seminua. De qualquer forma, o filme funciona dentro de seu gênero, mesmo com alguns problemas notáveis de edição.

Novidade, entretanto, não existe em termos técnicos em Wanted. Os efeitos das balas não atualizam o bullet time de Matrix e a trajetória do personagem principal – James McAvoy, sempre bem – é uma saga do herói ao avesso que é prejudicada por uma montagem confusa em alguns momentos. A ação, porém, é tão intensa que o ritmo acelerado compensa suas deficiências. O que pode, e deve, frustrar muitos dos fãs da HQ que inspirou o filme, em 2003, no mercado norte-americano.

Os personagens são construídos rapidamente e suas habilidades também. Eles são capazes de curvar as balas, ou seja, atiram de qualquer lugar, a qualquer distância e, normalmente, atingem seus alvos. O mais novo membro dessa elite de assassinos é Wesley (James McAvoy), que é recrutado por Fox (Angelina Jolie) para vingar a morte de seu pai, também membro da tal Fraternidade. Mas há o inimigo, Cross (o competente ator alemão Thomas Kretschmann), um renegado disposto a destruir o grupo.

wanted4.jpg

Mesmo para quem leu a HQ há novidades no roteiro, pelo que já foi dito por quem assistiu. Mas, especialmente, quando se analisa o filme sem essa referência pode se valorizar a construção de uma grande mentira em torno da real função de Wesley e a verdade por trás da Fraternidade, que é liderada pelo personagem de Morgan Freeman – em destaque por algumas frases fortes, palavrões hilários e uma careta impagável. Comédia? Não, mas valoriza seu trabalho e evita um personagem meramente ilustrativo ou repetitivo. Afinal, criar sujeitos caricatos e bobos é muito fácil.

É aquele tipo de filme feito para a nova geração: boca suja, disposta a mudar o mundo com um headshot, e que sonha em descobrir que é filho de um milionário! Claro que a “apologia” às armas vai dispertar os incautos, claro que os xiitas vão detestar por causa das diferenças, mas claro que tudo isso soa cool para diabos. E é isso que o filme pretende, ser cool. A “Geração MTV” cresceu e esse filme é para ela.

O Procurado
, porém, tem seu pior inimigo em sua própria campanha de marketing. Foi-se o tempo em que um filme grande tinha um teaser e um trailer. Agora existem os “promos” e os vídeos para internet. Com isso, se você acompanhou toda a trajetória que a Universal Pictures realizou para divulgar seu produto, você não se surpreende no cinema. As grandes cenas de ação já foram vistas. Angelina já fez o carro rodopiar para resgatar Wesley; que, por sua vez, já cometeu um assassinato aéreo atirando pelo teto solar de um veículo blindado onde estava sua vítima; e por aí vai. As bilheterias não vão sentir o efeito disso, mas, sem dúvida, muita gente vai sair da projeção com a sensação de que já tinha visto quase tudo ali. É aquela velha história “a melhor piada estava no trailer”. Ela pode se repetir nesse filme. O resultado soa como uma montagem desses clipes, ou melhor, um grande videoclipe dirigido pelo russo Timur Bekmambetov (do ótimo Night Watch).

Mas será que alguém vai se preocupar com isso depois de passar algumas horas com a Angelina? O curioso é que muitos fãs do quadrinho já se perguntam: é possível que a Fox seja interpretada por alguém que não a Halle Berry? Meus queridos, Halle não é NADA perto da Jolie, não para esse filme. Acreditem!

O Procurado cumpre o que promete: ação do começo ao fim, tiroteios impensáveis e, claro, dar mais um exemplo da sensualidade voraz de Angelina Jolie em cena. É bacana e empolgante, mas não chega a fazer sombra perante os grandes lançamentos do ano e daqui a pouco vem o morcego para monopolizar as opiniões e colocar os tiros impensáveis de Wanted para escanteio. Mas claro, que, algum daqueles prêmios non-sense que o MTV Awards entrega: Melhor Cena de Carro Rodopiando, ou algo assim. Justo dizer que o filme também entrega alguns elementos secundários de grande valia como outra uma ótima atuação de James McAvoy (os personagens principais nesse caso são as cenas de ação, o fato dele aparecer em todas elas não o torna mais importante que a adrenalina das cenas), que se consolida cada vez mais; uma ótima participação de Terence Stamp; e uma mensagem tapa na cara para quem se contenta com uma vidinha medíocre.

Afinal, o que você tem feito ultimamente?

wanted8.jpg

*Vou escrever duas críticas sobre Wanted. Essa é a primeira, antes de ler o quadrinho. Analisando o filme como produto individual e único.*