Arquivo de junho, 2008

foto1.jpg

Eu sei, eu sei. Prometi a cobertura do Los Angeles Film Festival e só coloquei uma mísera notinha. Peço desculpas. É que foi tanta coisa junta, uma falta de grana no meio do caminho e outras cossitas que me impediram de publicar muita coisa ao longo dessa semana. Daqui a pouco, saio para o Tapete Vermelho de Viagem ao Centro da Terra, com direito a Brendan Fraser e elenco para o derradeiro filme da New Line. Aliás, já é a equipe da Warner quem está cuidando de parte desse lançamento. Assisti-lô-ei em RealD, mas nem isso tira meu medo desse filme ser ruim. Bom, saberei ainda hoje. Antes disso, preciso cruzar a cidade, esperar um monte, tirar muitas fotinhas e aí encarar o danado. Tenhamedomuitomedo!

O LAFF termina hoje com o Family Day – várias atividades para crianças, screenings gratuitos de Peter Pan, o original animado da Disney – e os últimos grandes filmes. Ontem foi a première de gala de Hellboy II – The Golden Army, mas, básico, tomei outro toco! Oêeeeeeeeeeee! Ano que vem a coisa melhora no festival, já que eu ainda era virgem e só descobri os macetes ao longo desses dez dias. Nada mais justo. Ok, ok, vocês venceram, batata frita! =D

Vou escrever a cobertura completa amanhã. É só questão de sentar e digitar mesmo. Vi muitos filmes, não consegui ver a mostra de curtas e rodei mais que peru bêbado em Westwood Village. Inferno achar as coisas por ali, isso sem contar no dia que resolvi ir de carro e gastei uma fortuna de estacionamento, pois precisei trocar de estacionamento 2 vezes: o primeiro fechava à meia-noite, cravado, e, como o filme terminaria lá pela 1h, precisei ir para outro lugar. Meia hora ou dez horas, tanto faz, preço cheio. Esse lugar é expert em tirar muito dinheiro da gente! ahhaah! Depois a gente reclama do Brasil! :p

That’s all, folks!

Anúncios

angelina.jpg

Gente do céu, assisti Wanted ontem! É bacanudo que só!
Tem seus problemas, mas tem a melhor solução de todas: Angelina Jolie! Ai ai (sim, eu vou apanhar, mas faz parte!).

Vou preparar a crítica ainda nesse fim de semana. Mas, curiosamente, foi o primeiro filme que me fez pegar fila aqui! E numa sessão às 4 da tarde, ontem, no Cine Vista, na Hollywood Blvd com a Hillhurst Ave. Desci a rua correndo, faltando apenas 20 min para o início da sessão e estava lotado de gente ainda lá fora!

Entrei no momento EXATO do início da projeção, as 50 pessoas que estavam na fila não. Tomaram grandão! haha
🙂

Bom, volto logo com a crítica! Ai, Angelina! Humm.. acho que vou assistir de novo! YAY! =D

anne1.jpg

Pela primeira vez na curta história do SOS Hollywood, um texto convidado. Embora a Warner não esteja merecendo muito, o trabalho não pode ser influenciado. Com vocês, Wagner Brito (OIWÁ!). Ele até que escreve bem! hehehe

Está cada vez mais difícil encontrar filmes de comédia que realmente divertem sem ofender o espectador. Agente 86 é uma dessas gratas surpresas, e pode ser considerada uma das melhores comédias de 2008. Sério.

Agente 86 (Get Smart) é a adaptação cinematográfica do famoso seriado televisivo criado por Mel Brooks e Buck Henry, lá na década de 1960. Quem já conhece outras obras de Mel Brooks, já sabe qual o estilo da comédia: situações engraçadas e frases engraçadas. E o diretor Peter Segal conseguiu, com louvor, fazer com que o filme fosse engraçado e fiel a serie, sem perder a mão para as novidades tecnológicas.

(mais…)

wall_e_space.jpg

Novo longa de animação fruto da parceria entre Disney e Pixar é genial! E é Oscar garantido, pode apostar!

LOS ANGELES – Os trailers fizeram o trabalho duro e poucos consumidores de cinema não foram afetados pelo carisma e personalidade atrapalhada do robozinho Wall-E. E tanta expectativa é superada pelo resultado final do longa-metragem, que, novamente, força as barreiras do que é, ou não, capaz a animação. Com pouco diálogo, muita expressão – especialmente quando dois robôs que não falam são personagens principais – e maestria na direção, Wall-E estréia como clássico instantâneo, mundialmente, na próxima sexta-feira. Há tempos que a Disney não emplacava um personagem infantil tão cativante e poderoso como esse. (Spoilers a partir deste ponto)

(mais…)

panda3.jpg

O inevitável aconteceu. Com a maioria dos campeões de bilheteria do ano, a Paramount foi o primeiro estúdio a ultrapassar a marca de US$ 1 bilhão no faturamento com ingressos nos Estados Unidos. Também pudera, a empresa teve em suas mãos produtos de gente graúda como Marvel, DreamWorks, além do maior aventureiro de todos os tempos. Homem de Ferro, Indiana Jones e Kung Fu Panda mostraram-se mais do que capazes de cumprir suas metas e fracassos como Speed Racer só aumentaram a força da companhia. E, claro, lembrando que o ano começou bem com Cloverfield quebrando tudo. Agora a Warner Bros. começa a contra-atacar com o bem-sucedido Agente 86, que lidera as bilheterias norte-americanas, e usará sua maior arma do ano: Dark Knight.

Para a Paramount Brasil as coisas devem estar mais lindas ainda, pois além desses filmes, a empresa ainda distribui os filmes da Universal, que inclui O Incrível Hulk, Procurados (que estréia essa semana por aqui), Hellboy II e já está de olho no próximo filme da franquia A Múmia. Quem passou batido e merece umas palmadas é a Fox, cujo melhor lançamento foi Jumper e mais nada. Um monte de filmes pequenos e The Happening, que era porrada garantida, já que o mundo decidiu odiar M. Night Shyamalan. Eu gosto dele. Pensem o que quiserem. O cara tem coragem, faz filmes com convicção e admiro isso num diretor autoral.

O mais engraçado é que isso estava tão na cara quando eu olhei o line up para esse ano, ainda em dezembro de 2007. Foi inevitável pensar: caramba, como a Paramount estão cheia de canhão pro ano que vem. Mas o melhor de tudo é que a mira também estava boa e todos os tiros foram certeiros. E o meu salário, ó! =D

E já que falei no Red, um trailer para animar a semana!

laff08_logo_full.jpg

Vai pelo quarto dia o Los Angeles Film Festival (LAFF), que reúne a produção anual do cinema independente local, grande quantidade de convidados estrangeiros e, claro, marca a estréia de pelo menos três grandes blockbusters da temporada. Wanted abriu as atividades em noite de gala com pompa e circunstância no dia 19 e, desde então, cerca de vinte filmes são exibidos diariamente, isso sem contar a vasta produção paralela de curtas.

Os destaques de hoje são um bate-papo com Antonio Banderas, co-organizador do festival, sobre sua carreira, o francês La Guerra (2007, dirigido por Serge Bozon) e o norte-americano Frozen River (2007, dirigido por Courtney Hunt). Tropa de Elite abriu as exibições públicas na sexta-feira. Outra faceta do LAFF é a mostra de filmes cultuados. A versão original de Planeta dos Macacos tomou as telas do The Regency, no domingo, e hoje é dia de Garotos Perdidos, no Mann Festival Theatre.

O Los Angeles Film Festival é patrocinado e realizado anualmente pelo jornal Los Angeles Times. O evento ocupa toda a área de Westwood Village, pertinho da UCLA, e faz com que o bairro respire cinema e uma multidão se dirija ao local diariamente. São 18 cinemas envolvidos durante dez dias ininterruptos. It’s the place to be até o dia 29 de junho!

Acompanhe mais novidades e críticas ao longo da semana aqui no SOS Hollywood, único veículo brasileiro cobrindo de pertinho tudo que acontece no evento. Eu preciso dormiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiir! Mas vamo que vamo que é filme a rodo pra ver!

Frase da Semana

Publicado: 23/06/2008 em Pessoal
Tags:

Para começar bem, que tal boas risadas?

retards.jpg

Vai dizer que você não conhece nenhum? Ou melhor, que não é autobiográfico? =D

*tradução: Retardados. Todo mundo conhece um*