Meu amigo Otavio Almeida, velho companheiro de batalhas na assessoria de imprensa, e sujeito que respira cinema (além do cinismo de Robert Altman), lançou um desafio em seu blog – Hollywoodiano – e cá estou respondendo ao chamado. O objetivo, lançado a vários blogueiros, é fazer uma lista de 5 filmes subestimados por público, crítica ou ambos. Muito bem, vamos aos eleitos diretamente de Los Angeles. Só que tem uma coisa, Otavio, no Judão, tem que ter 8, senão não tem graça!

andy


O Mundo de Andy
(Milos Forman, 1999)
Subestimado por quem? Primeiramente, pela crítica, que insiste em ignorar os bons trabalhos dramáticos de Jim Carrey (Truman Show é outro que entraria fácil na brincadeira). Depois pelo público brasileiro que, sem ter a ligação com o comediante Andy Kaufman, que inspirou o filme, não deu a devida importância a uma cinebiografia.

Está aqui por que… mistura uma grande trilha (R.E.M), uma interpretação memorável de Jim Carrey e ainda coloca grandes doses de comédia numa história essencialmente triste. Tirando a Courtney Love, o filme tem grandes atores e atuações – Denny DeVito, Paul Giamatti, aliás, foi nesse filme que conheci o sujeito e curti seu trabalho de bate pronto. É emocionante e muito bem dirigido. Um tal de Milos Forman comandou o filme. Precisa dizer mais? Tinha certeza que entraria na briga por algum Oscar, mas nada(mesma história que o Truman Show).

dark city

Cidade das Sombras (Alex Proyas, 1998)
Subestimado por quem? Exceto pelos nerds tarja preta, ninguém gostou do filme. Ficou em cartaz em São Paulo por uns 3 dias. E eu dei sorte de conseguir ver, numa sessão no meio da tarde, durante a semana. Público médio achou ridículo, bilheterias foram quase nulas e a crítica falou só um pouquinho

Está aqui por que… é um baita filme! Sombrio, bem dosado e o Alex Proyas chutou o pau da barraca ao fazer esse filme. Tudo (e nada) faz sentido naquele simulacro na realidade criado por extraterrestres doidões que ficavam trocando a memória das pessoas. O filme é marcante e defende bem seu ponto: quem diabos sabe da verdade? Embora depois só tenha feito papel de vilão nojento, o Rufus Sewell estava perfeito, William Hurt faz uma boa ponta e o Kiefer Sutherland é simplesmente insano, se bem que seria um papel sob medida para o Philip Seymour-Hoffman. De quebra, ainda tem a Jennifer Connely para deixar aquele lugar mais bonito. De qualquer forma, o roteiro de FC hard e toda a mitologia que envolve Os Estranhos me cativou.

mandando bala

Mandando Bala (Michael Davis, 2007)
Subestimado por quem? Público. Crítica. Você escolhe. Falhou nas bilheterias (embora deva estourar em DVD, acredito) e ninguém deu muita bola. Quem deu, falou a mesma coisa: violência deslavada sem nenhum roteiro (aliás, a crítica brasileira parece disco riscado, o povo se acha diferenciado e mais esperto, mas, no fim das contas, pensam a mesma coisa).


Está aqui por que…
é divertido para caramba! Não tem roteiro mesmo, tem uma “desculpa” para se fazer um filme. Mas é aí que ele tem seu charme, por ser uma seqüência de ação atrás da outra, sem muito que pensar, sem subtramas exageradas ou intelectuais. Você entra no cinema, vê aquele videoclipe gigantesco com Clive Owen e Monica Bellucci, ri a doidado, come pipoca, sai e já pensa no próximo filme que vai ver. Isso sim é diversão! E o personagem principal consegue comer cenoura, matar com uma cenoura, matar fazendo sexo e fazer um bebê rir (em cena real) ao mostrar como uma arma funciona. Que que há velhinho?

fountain

A Fonte da Vida (Darren Aronofsky, 2006)
Subestimado por quem? Outro geral, a meu ver. Não lembro de ter lido grandes matérias a respeito, muito “crítico intelectual” não sacou a história, falou pouco. O público deve ter entendido menos ainda e perdeu um dos melhores filmes dos últimos anos. Teve algumas nomeações, entre elas o Globo de Ouro de melhor trilha, e ao diretor no Festival de Veneza.

Está aqui por que… Darren Aronofsky criou uma obra-prima! O filme é inspirador e poético do começo ao fim. É lindo visualmente. Tem Hugh Jackman (ou será Jack Hughman?! Haha) num trabalho fabuloso – mil vezes melhor que o já inesquecível Wolverine – e Rachel Weisz quase transcendendo em plena tela. Os arcos de histórias apresentados pelo filme fazem pensar muito além do que estamos acostumados, são capazes de mudar formas de pensamento e funcionam muito mais do que toda essa bobagem quântica e multidimensional que muita gente “séria” defende. Pode até ser, mas nesse filme, há muita coisa além do que meras teorias. O único “defeito” – se bem que 100% correto de acordo com o roteiro – foi um dos finais ser ruim, pois o personagem do Jackman, que não era nada criativo, o escreve. É apaixonante e deslumbrante.

existenz

eXistenZ (David Cronenberg, 1999)
Subestimado por quem? Olha o público aí novamente. Não conheço uma pessoa não-cinéfila que tenha sequer ouvido falar nesse filme.

Está aqui por que… Cronenberg é arrasador quando o assunto é não-convencional! Em 1999, quando o mundo falava em Matrix e outras realidades virtuais, Cronenberg trouxe seu eXistenZ à baila e deu uma bela porrada no modo de vida que vivemos hoje. Gente fissurada por jogos e ambientes virtuais, fanáticos dentro e fora desses mundos, relação de agressividade entre jogadores e a indústria. Tudo isso sem mencionar nenhuma marca ou jogo real, por assim dizer. Contou ainda Jude Law em franca ascensão e um time de efeitos que, sem exagerar, conseguiu criar um mundo bizarro, mas, estranhamente plausível. Esse filme merecia um prêmio por ter antecipado tanta coisa, é altamente atual e deveria ser obrigatório em cursos de comunicação e programação.

13andar

13º Andar (Josef Rusnak, 1999)
Subestimado por quem? Passou batido por um mundo anestesiado pelo primeiro Matrix. Poucos foram os que conseguiram ver esse filme sem encará-lo como uma “cópia”. E não foi, tendo em vista que começou a ser feito antes e deu azar na data de estréia.

Está aqui por que… é fundamental no estudo de simulacros, mundos virtuais e nos questionamentos sociais que sempre fazemos! A famosa teoria da boneca, dentro da boneca, que está dentro da boneca (ou quadro, se você preferir) está em jogo aqui. Até onde conhecemos os limites e realidades do mundo em que vivemos? Aliás, 1998-1999 foi o ano da “simulação e questionamento do mundo” no cinema – Truman Show, Matrix, eXistenZ, 13º Andar, Cidade das Sombras. A diferença, porém, é que, aqui, estamos falando de mundos inteiros sendo gerados dentro de computadores sem, necessariamente, vínculo com escravidão como no caso de Matrix ou exploração do indivíduo como em Truman. Tudo aqui é de mentira, menos para “programas” que habitam esse lugar. A cena em que o personagem principal descobre sua realidade é assustadoramente incômoda. Merece ser visto.

cruzada1

Cruzada (Ridley Scott, 2005)
Subestimado por quem? Principalmente a crítica. Procurar motivo para chutar o Ridley Scott parece esporte nacional. Claro, depois que você enjoa de criticar o Shyamalan, que foi de herói a vilão numa velocidade incrível. Por pura imbecilidade dos demais críticos, aliás.

Está aqui por que… embora seja fantasioso sobre a versão verídica, sobrou até para a Igreja e suas “prioridades” na hora do desespero! A ação é impressionante, mas não sobrepujou atuações interessantes de Liam Neeson e Orlando Bloom. Gosto muito de Cruzada (apesar do título nacional) por não ser óbvio. Balian tem um comportamento muito diferente daquele arquétipo de cavaleiro que todo mundo imagina, embora defenda a honra e outras causas nobres, a balança dele funciona diferente dos demais e o torna um sujeito bem normal, aliás. Gostei do cerco a Jerusalém e da organização do roteiro. Realmente não entendo as razões que levaram muita gente a detonar o filme.

darko

Donnie Darko (Richard Kelly, 2001)
Subestimado por quem? Ah, escolhe aí. Qualquer público vale. Só nerd tarja preta gostou. Inteligente demais para os “civis”. Ninguém foi ver no cinema, não virou filme de Tela Quente e se passar na Páscoa (vai saber, tem coelho) vai assustar a mulher do Seu Silvio!

Está aqui por que… é uma das melhores coisas já feitas quando o assunto é viagem temporal e outras dimensões! O filme é repleto de sacadas boas e interessantes que preciso de um artigo inteiro para falar sobre ele (aliás, dessa lista toda), mas me conquistou por apostar basicamente no roteiro para contar algo complicado, pouco explorado (daquela forma) no cinema e TEM O MALDITO COELHO! Deu medo daquele cara vestido de coelho! Muito medo! É daquele tipo que precisa ser revisto N vezes para ser totalmente compreendido, porém, a compreensão leva à certeza de que é impossível compreender totalmente (wow!). A produção é da Drew Barrymore, que está no filme como uma professora mente aberta. Descobri esse filme há coisa de um mês e fiquei indignado como li tão pouco a respeito. Se você ainda não viu, corra e consiga um DVD! Vale a pena!

Bom, lista finalizada, devo intimar outros blogs a fazer o mesmo. Vamos a eles: Rob Gordon (Championship Vinyl, o rei das listas de Top 5); Tayra, do Cena Brasilis; Igor Oliveira (your Day breaks, your mind aches); Thiago “El Cid” Cardim (Observatório Nerd); e o Franco (Alguma Coisa de Cinema). Mandem suas listas!

Anúncios
comentários
  1. Aaaaaaah, com Donnie Darko você apelou, esse filme é demais, e todo mundo sabe disso! Não conheço ninguém que realmente goste de cinema e tenha assistido esse filme e não gostou…

  2. david meyrelles disse:

    A Fonte da Vida??? pior filme q ja vi na minha vida…
    os outros da lista q vi até gostei… mais fonte da vida naum… vi ele por recomendação do judão… pior meia entrada q ja paguei… minha namorada até hj joga isso na minha cara e olha q ela gosta desses tipo de filmes esquisitos!

  3. Josue Gomes disse:

    O link para o blog do Otávio está quebrado.

  4. R0cc0 disse:

    Excelente esta idéia.
    Alguns filmes confesso que não cheguei a assistir mas com certeza irei correr atrás, Cruzada me surpreendeu estando nesta lista, mas ainda bem que sua idéia é a mesma que tive quando vi o filme: “O personagem principal fugindo do arquétipo de herói.”
    Donnie Darko é genial, e depois do que você escreveu acho que vou assistir mais umas três vezes este filme no final de semana pois não devo ter entendido tudo, afinal sempre uma coisa nova é mostrada.
    E que outros blogs iniciem esta idéia, pois depender de críticos de cinema “ctrl+c” “ctrl+v” não dá.

    Abraços

  5. Fabio disse:

    Tá faltando o link pro Hollywodiano 🙂

  6. Rafael disse:

    Nessa seqüencia de filmes fodasticos e sem muita repercussão não teria tb “O cubo”, pirei quando vi aquele filme e a sua seqüencia.

  7. Paulo disse:

    Cara, muito bom.

    O Mundo de Andy é fantástico e realmente não entendo a posição da crítica com relação ao jim carrey.

    Cidade das sombras ainda não vi, mas vou querer ver agora.

    Mandando bala é tudo aquilo que tu disse, diversão. Pura diversão, não precisa ser mais, ele é foda daquele jeito e se roteirizar estraga xD

    Fonte da Vida *.*, este eu comprei o DVD, não preciso dizer mais nada…

    eXistenZ eu tenho em casa, mas ainda não vi. Vou vê-lo. Jude Law é show…

    13º Andar eu me lembro de ver o trailer na época do Matrix mesmo, mas não vi ainda.

    Cruzada é o único que não concordo dos que eu vi, achei fraco mesmo: atuação, direção, roteiro, efeitos, sequencias de ação e por ai vai.

    Donnie Darko já ouvi falar mto bem, todavia não assisti ainda. Vou ver também.

  8. Silvia Penhalbel disse:

    Listinha complicada de se fazer, opinião pessoal é algo muito…bom…pessoal ^_^

    Da sua lista assisti 4 deles e concordo com sua opinão em 3.

    Cidade das Sombras é o que há em termos de ficção alucinada e o Rufus é maravilhoso quando interpreta o mocinho do filme,mais do que quando é o “bad guy”.
    13º Andar é assistido em casa pelo menos uma vez por semana e, acredite se quiser, o marido assiste comigo(ele amou esse filme) 😛
    Já Cruzada me impressionou justamente pelo cerco a Jerusalém e pela romantização do que foi aquele absurdo de guerra santa perpetrado pela Igreja. Ficou lindo e o Orlando fez mais do que enfeitar a tela com seu rostinho bonito, gostei mesmo ^_^
    Eu não gostei de O Mundo de Andy, triste demais, apesar da atuação do Jim Carrey estar perfeita, muito melhor do que nas comédias e nesse ponto concordo com você que os críticos deveriam prestar mais atenção nesse lado do trabalho dele.
    Quanto aos outros, pretendo conferir depois que meu surto de vício no Nintendo Wee passar, horas vagas são preenchidas com Guitar Hero :DD
    Beijo e saudades

  9. Oda disse:

    Donnie Darko é sensacional.
    A trilha é boa, o filme é bom, é tudo fantástico!=DDD

    E o Frank é talvez o coelho mais caótico do cinema, só perdendo pro coelho do filme do Monty Python.=D

  10. Lu disse:

    Donnie Darko é incrivel do começo ao fim. E o meu DVD eu comprei nas Americanas por 9.90!!! Banquinhas das Lojas Americanas Rulez!
    Morro de medo deste coelhão!

  11. !_thiago disse:

    Por favor, Barretão, faça uma coluna inteira de DD: o melhor filme de todos os tempos =D

  12. Lucas Petes disse:

    Eu vi o Donnie, o Cruzada e o Mundo de Andy;

    O Donnie é fantástico, fodástico, absurdo e cabuloso, eu diria. tava 9.99 na Americanas dia desses o dvd. vale lembrar que tem versão ‘director’s cut’ (:

    o cruzada eu nao me lembro de mais nada e o mundo de andy eu acho que ainda era um pouco novo qndo vi; fora que ficamos um pouco deslocados por nao conhecer a figura original.

    quero [mto] ver o 13º andar. sempre quis. |:

  13. {Yusuke} disse:

    agora fique afim de ver eXistenZ e Cidade das sombras, só descordo mesmo de Cruzada, mas ai tem meus problemas pessoais com Mr. Bloom e só pra ser chato faltou Rock Horror Picture Show =]

  14. Muito bem!

    Bom, eu não curto THE FOUNTAIN e DONNIE DARKO.

    Da lista, não assisti a 13º ANDAR ainda…

    Mas gosto dos outros. Principalmente CRUZADA e DARK CITY.

    Abs!

  15. Denis disse:

    Qse chorei lendo esse top… concordo em gênero, número e grau. Dark City é um roteiro interessantissimo, nunca o Proyas foi tão eficiente em ambientação e originalidade, mesmo assim é ignorado pela maioria do publico.

    O 13º andar conta com a falta de grandes atores nos papéis principais, mas tbm é uma história altamente reflexiva e atual, que merecia ser reconhecida… um suspense de fc de grande escalão. Donnie Darko e os demais idem…

    Só me falta assistir o Mandando Bala (que bebe na fonte dos filmes do Jason Statham)

  16. Thor disse:

    P*, simplesmente adoro Cidade das Sombras e 13o. Andar, também concordo com o restante da lista, muito bom os comentários…

    Crítica é sempre será a mesmíssima merda, a “opinião pessoal” do dito cujo eleito por ele mesmo como entendedor de cinema…

    Só faltou o Batman do Joel Schumacher aí por ser a maior homenagem a série sessentista do Batman, aquele do Adam West… tá, essa foi forçada demais, hauhauhauhauhuahahua…

  17. gustavo disse:

    eXistenZ é muito bom
    eh viajado pra caramba O_o a cada 5 minutos vc pergunta What the hell?
    mas se for pensar, é como as diferenças entre qualquer jogo online e a realidade
    Donnie Darko eu gostei bastante também. Um filme que ampliou minha visão, de certa forma =)

  18. igor mendes disse:

    Vi quase todos e concordo com vocÊ em todos eles. Interessante que escrevi a respeito do 13º andar e do Existenz a quase um mes.

    Confere: http://igormendes.wordpress.com/2008/03/14/o-decimo-terceiro-andar/

  19. Barretão disse:

    Link pro Hollywoodiano arrumado! De qq forma, ele sempre esteve na minha lista de links, no lado direito do site.

    Abs e valeu a todos! 🙂
    Acho que essa foi a matéria mais rápida em gerar muitos comentários na história! :-p

  20. Barretão disse:

    @ Rafael

    Vc gostou mesmo da seqüência do Cubo? Humm..

  21. Alex disse:

    O Mundo de Andy é fantástico, vi o filme umas 4500 vezes. Muito bom.

  22. Barretão disse:

    Thor
    Ainda bem que vc sabe a besteira que falou! haahuauhauahauhahuauhauh

  23. Little Potato disse:

    Desses, só não assisti A Fonte da Vida, eXistenZ e o 13° Andar. Mas ainda vou ver !!! 🙂
    Sobre os outros, GOSTEI DE TODOS, e com certeza Donnie Darko é o melhor deles… O Coelho do Capeta mete medo mesmo.
    Carai, eu devo ser um desses doidos Judônicos também… Rá.

  24. Valeu, Fabio! Postei lá sobre nossa discussão DONNIE DARKO VS. ALUCINAÇÕES DO PASSADO.

    Abs!

  25. J074® disse:

    Sério, eu achei que não veria tantos filmes bons e esquisitos nessa lista, nao imaginei que mais pessoas tenham visto ExistenZ ou Cidade das Sombras.

    Fiquei ainda mais chocado por ta Cruzada no meio :S…mas ok né

    a unica coisa que posso dizer com tristeza é sobre Donne Darko…

    sinceramente, eu via o cartaz desse filme na locadora e achava o seguinte: mais um filminho de terror…blé…

    não era motivador…mas eu fiquei curioso de ver claro…mas passou e nunca vi…mas ja que taaaaaaaaantos dizem que é bom, e ainda ta nessa lista…
    vou ter q assistir né hehehehe

    thend – 2009

  26. Ti@go disse:

    Pow, sacanearam Mandando Bala em,o filme custou 40 milhões e só lucrou 25.
    Esperança de sequência 0.

    Filme muito foda.
    Concerteza um dos mais fodas e sem noção que eu já vi.

  27. Aztronauta disse:

    Mandando Bala e Donnie Darko são sensacionais. O Donnie Darko por ser um filme mais “viajante”, concordo que só os nerds tarja preta realmente gostaram. E Mandando Bala só mesmo quem tá de mal com o mundo não sai do cinema ou desliga o DVD, com um sorrisão no rosto de tão pirado que é o filme. Abraços.

  28. Igor Oliveira disse:

    Fabão, tô contigo no que se refere ao 13º Andar. Adorei o filme, e olha que eu assisti muitos anos depois de ter visto o primeiro Matrix. Mas os dois tem suas particularidades e não se anulam. O negócio é que hype é hype, e quem tem dinheiro se estabelece com mais força. E isso acontece na cultura em geral a todo momento.

    Um abraço,

    Igor Oliveira

  29. Mandando Bala é isso mesmo. Muito bom! Um filme sem roteiro, mas qual o problema disso. Precisamos de filmes assim, que fazem a gente divertir sem ter que entender nas entrelinhas. Muito bom o filme. Eu indico!

  30. Eu disse:

    Vixe!!! Vi absolutamente TODOS e ADOREI cada um. Donie Darko e Cidade das Sombras são simplesmente FODÁSTICOS!!! Tirei umas considerações cobre Donie Darko do próprio site, aí vai:

    Uma explicação para o filme:

    “Existem vários universos paralelos. Nós vivemos no universo `real` por assim dizer. Raramente pode acontecer de uma anomalia do universo ocorrer e acabar por criar um `efeito dominó` que pode levar ao fim do universo. O que acontece é que quando a turbina cai na casa do Donnie Darko, ela é um artefato vindo do futuro. Isso causa um rompimento na barreira entre os universos, e a partir daquele momento, o universo real passa a se tornar o universo TANGENTE. Universos tangentes tem uma duração curta, que no filme, virá a durar 28 dias, 6 horas, 42 minutos e 12 segundos e depois acabar. Quando esse universo terminar, ele irá consumir tudo ao seu redor, inclusive o universo real, dando fim à toda existência. Existe uma teoria que fala sobre o rompimento de barreiras no espaço tempo no filme, chama-se `A Filosofia da viagem no tempo` escrito por Roberta Sparrow. No livro ela explica que pode acontecer de um artefato do futuro cair no mundo real através de um `wormhole` da teoria de Einstein (que pode acontece em qualquer hora e qualquer lugar, segundo o filme), e criar um universo tangente paralelo. Quem estiver perto do artefato quando ele cai, torna-se o receptor, e é a função dele fazer com que o artefato volte ao seu local de origem, fechando o círculo. Ou seja, o receptor deve fazer com que todo o ambiente seja favorável para que o artefato viaje no tempo mais uma vez, fechando o `wormhole` criado pela primeira vez, e assim salvar o universo. (as partes do livro que explicam isso dá pra achar no site oficial) Todas as pessoas ao redor do Receptor (o Donnie) passam a se tornar os Manipulados, pois eles serão manipulados por donnie para que ele possa fazer o que for necessários. Além dos manipulados vivos (seus pais, amigos, prof, etc…) há também os manipulados Mortos, que são pessoas mortas no universo tangente que detêm o poder de voltar no tempo e ajudar Donnie em seu caminho. O manipulado morto do filme é o coelho Frank. Ele tem a função de fazer com que Donnie faça tudo funcionar, para tal ele manda Donnie cometer atos que virão a ter uma consequencia importante para o fluxo do universo! O livro também explica que o receptor passa a ter poderes sobre água e fogo, entretanto o manipulado morto terá mais poderes pois ele servirá de guia. (isso eu achei muita viagem) No filme: – Frank salva a vida de Donnie pela primeira vez, para que ele possa fazer com que a turbina volte no tempo mais uma vez e feche o círculo – Frank manda Donnie inundar o colégio para que ele possa conhecer Gretchen, que terá um importante papel, pois ela será a garantia de que Donnie faça seu trabalho, e também fará com que ele acredite que não irá morrer sozinho (seu maior medo) – Frank faz com que Donnie incendeie a casa do guru para assim eles encontrarem o calabouço pornô, e fazer com que a mãe de Donnie tome o avião de onde o artefato será extraído (outra garantia) – Donnie, ainda confuso, mas certo do que vai fazer, vai atrás de Roberta Sparrow pra lhe dizer que ele é um receptor – Neste momento, quando Gretchen é atropelada e morta por Frank, Donnie percebe que este é um artíficio que faça com que ele cumpra sua missão, caso contrário sua mãe e amor serão mortos – Quando Frank faz com que Donnie encontre a arma no armário de seu pai, Donnie percebe depois que ele deve matar Frank, para que naquele ponto (quando ele morre) ele retorne ao passado e ajude Donnie a cumprir a missão. Aí que está: Donnie prepara tudo, o `wormhole` se abre, criando algum tipo de furacão ou fenômeno, que destroça o avião e suga a turbina para dentro dele (como um buraco negro). Da primeira vez que isso acontece, o buraco fica aberto pondo em risco o universo, então deve ocorrer de novo para se fechar. Ou seja, Donnie NÃO volta no passado, apenas a turbina faz a viagem no tempo. No livro de Roberta Sparrow ela explica que uma vez que o círculo se fecha, todas as pessoas envolvidas têm a sensação de deja vú ou como se tivessem sonhado com tudo aquilo (por isso que tem aquela cena que todo mundo acorda). Quando acontece o fechamento do buraco, não há mais Frank para acordar Donnie e tirá-lo da casa, e por isso ele morre. Um sacrifício que ele deve fazer para salvar os que ama, com isso ele evita que sua mãe morra no avião e que gretchen e frank morram, e também que o universo deixe de existir, claro. E é isso o filme! Espero que tenha dado para entender! O site oficial dá toda a explicação, e ainda dá um extra de coisas que acontecem. []`s LeoMancini ps: um filmão, eu achei > > Minhas dúvidas ainda residem em… > 1 – quem era o gordinho de vermelho que apareceu no bosque e no começo da > noite de haloween R = tbm não sei > 2 – Que desígnio do destino fez a turbina ir parar naquele local? > R = Um wormhole, da teoria de Einstein”

  31. Rafael disse:

    @ Rafael

    Vc gostou mesmo da seqüência do Cubo? Humm..

    Curti sim tanto que eu assisti a sequecia primeiro e depois o 1º filme. Foi hilario, um grupo de colegas q aluga um filme absurdo como o hipercubo e depois se arrepende, menos eu hahahah

  32. Tati disse:

    Ah não Barreto, Cruzada não dá! ô filminho chato. =)

  33. Barretão disse:

    Oi Tati!
    🙂

    Seja bem-vinda! :-p

    Ah… tem pior vai… sempre tem Tróia pra mostrar como se jogar um “épico” fora! :-p

    bjs!

  34. Thiago disse:

    Ninguém viu Donnie Darko no cinema porque ele passou em poquíssimas salas nos EUA… foi por causa do World trade center em setembro de 2001.

    nunca ouvi ninguém falar mal desse filme.. 🙂

  35. Silvia Penhalbel disse:

    Fábio, não vale falar mal de Troia por ciúmes do Brad Pitt hahahahahaha!!!

  36. Gandalf disse:

    As dicas foram ótimas, havia assistido a maioria, mas nunca havia visto Donnie Darko, nem mesmo ouvido sobre o filme, que agora posso dizer: é um filmão!
    Quem não ficar intimidado com a idéia de não entender muita coisa do que está se passando, irá curtir com certeza.
    []’s

  37. […] Borbolla » TOP8 Filmes Subestimados (SOS Hollywood) » MILF ALERT: Pitty (Gostosas UPDATE!) » Angelina Jolie de biquini aos 16 anos […]

  38. Wilson disse:

    The fountain é realmente muito bom.
    eXistenZ também é bom durante, mas da pra sacar o final rapidamente

  39. Carlão disse:

    Esse eXistenZ eu acho que já vi.Aliás, metade desses filmes eu vi nas madrugadas de sábado pra domingo no SBT =P

    Só tiro da lista Cruzada, que já começa errado quando tem Orlando Bloom no elenco.Puta merda, minha cachorra sabe interpretar melhor que esse cara.

  40. Ricardo disse:

    Desses aí, concordo plenamente (me senti inclusive compreendido finalmente por gostar tanto desses filmes) com Man on the Moon e The Fountain. Também tenho a mesma opinião sobre Shoot’em Up.

    Donnie Darko eu gostei, mas confesso que não consigo achar nada demais. Dark City eu achei interessante, mas não é meu tipo de filme mesmo. Agora eu não consigo entender o que a imensa bobagem do Ridley Scott faz na lista ao lado de tantos filmes respeitáveis. Da metade pro fim o Orlando Bloom repete umas 20 frases feitas que várias pessoas dizeram pra ele do começo pra metade do filme. Terrível.

  41. Rafael Sono disse:

    a fonte da vida é genial! aos corajosos, assistam “waking life” e “o homem duplo”, do mesmo diretor.

    donnie darko é sem palavras, tb

    aliás, da lista, o único que não gosto é “cruzadas”…dormi no cinema, mas é pq odeio esses filmes à la tróia! mesmo que seja bem melhor e diferente, tá dentro daquele formato…

  42. Inuteu disse:

    concordo com todos menos com fonte da vida q é um baita lixão e nao tem desculpa não.

  43. Fanny Webber disse:

    Alguns desses filmes não vi, mas providenciarei isso.

    Vim aqui só para falar de Donnie Darko. Felizmente não sou nerd, mas adorei o filme. Além do roteiro e do Coelho, acho que a forma como ele é aprensentado muito bacana. Ele tem o clima, que vou chamar de sombrio por não ter outra palavra melhor, mas mesmo nas cenas que ocorrem de dia. Fantástico. Trilha sonora muito bacana também, com rocks alternativos, como Echo and the Bunnymen (provavelmente Echo faz parte da trilha sonora pelo nome da banda tb, além da excelênte muica: The Killing moon)

    e para finalizar:

    YEAAH!

  44. Seu Judas disse:

    Putz… eu simplesmente tenho quase tds esses filmes em DVD, só não tenho Cruzada…

    P/ mim, o substituiria da lista por StarGate ou Bubba Ho-Tep

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s